A pergunta é mais para questões de ordem interna de cada Igreja. Cada Igreja tem suas orientações para a aplicação do dízimo. Sabemos que o dízimo não é do Pastor, nem de sua família, ele é a oferta a Deus para o sustento de seu serviço. Manutenção da obra de Deus.

Conservação da Igreja, e seus gastos, programas de Rádio e Televisão na obra de evangelização, manutenção do culto. Manutenção do Pastor e sua família etc… Assim o Pastor não é o dono do dízimo, mas acredito que cada Igreja tem uma comissão de administração que recolhe o dízimo e aplica segundo as necessidades. Assim uma resposta igual para todos não existe, pois cada Igreja faz o que é melhor para seu funcionamento.

Concluindo: Uma verdade no entanto permanece. O dizimo é para Deus e sua obra. O pastor recebe o sustento que vem destas ofertas, conforme o que cada Igreja determina como sendo o melhor. O Pastor não é o dono do dízimo e nem da sua Igreja, (não é ele que decide, mas o grupo que administra) simplesmente é um instrumento nas mãos de Deus para tornar presente a obra divina no meio dos homens.

Podemos constatar que por comodidade dos membros da Igreja, muitas vezes se deixa tudo para o Pastor decidir e determinar, a comunidade se omite…. Talvez até possa acontecer isto, mas não é o que Deus quer.

Compartilhar

Comentários

comentários