Olha o que aconteceu entre pastores da Igreja Madureira, uma verdadeira vergonha!

pastor-esmael-nascimento-dos-santos-madureira-campinas

Um pastor da Assembleia de Deus Ministério de Madureira em Campinas registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.) contra o presidente regional da denominação, pastor Manoel Ferreira Neto, por agressões verbais e físicas.

O agredido, pastor Esmael Nascimento dos Santos, 44 anos, acusa Ferreira Neto, do clã que dirige o ministério nacionalmente, de tê-lo agredido verbalmente durante uma reunião e, depois da discussão, ter desferido um tapa em seu rosto.

O incidente teria começado com uma reunião, convocada por Ferreira Neto, para esclarecer boatos de que Santos iria abrir uma igreja na cidade. Na reunião, realizada na sede da denominação no centro da cidade, o pastor presidente se exaltou, mesmo diante das negativas do pastor Santos.

“No momento que deixei a sala onde estávamos, o pastor chamou outros membros da diretoria e me cercaram. Ao virar e dizer para me respeitar, o pastor Neto me deu um tapa no rosto”, contou Santos, de acordo com informações do jornal Correio Popular.

O pastor Esmael Nascimento dos Santos chamou a Polícia Militar e foi encaminhado ao 1º Distrito Policial da cidade, onde registrou o B.O. e depois realizou um exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

“Vou entrar com uma ação, isso não pode voltar acontecer com outras pessoas”, disse, acrescentando que há algum tempo vinha se opondo à forma como a igreja vem impondo metas de arrecadação de ofertas, abordagem política dentro dos templos e outras questões. “Já tentaram me tirar do ministério por não aceitar certas condições e tentaram achar algo de errado que teria feito, mas não conseguiram. Esse era um dos motivos que ele tinha pedido a minha saída da instituição anteriormente”, disse.

Santos é pastor da denominação e há 19 anos dirigia uma congregação no bairro Jardim Nossa Senhora de Lourdes, conhecida como a igreja Sete Quedas. O Correio Popular procurou Ferreira Neto para se posicionar sobre o caso, mas não o encontrou.

Vimos no GospelMais

Compartilhar

Comentários

comentários