Nas redes sociais tem um vídeo com ensinamentos polêmicos do apóstolo Agenor Duque, da Igreja Plenitude do Trono de Deus. Filmado de uma televisão que transmitia um dos cultos, o material mostra que surgiu um embate na sede do ministério.

Aparentemente, um homem impediu que pessoas viessem até a plataforma do templo. Ele diz algo que irrita profundamente Agenor. Gritando ao microfone ele diz: “Nunca mais vai andar. Até você voltar aqui e respeitar profeta. Se eu sou homem de Deus você está amaldiçoado! Desafio”.

O homem, que não foi identificado, provavelmente questionou algum ensino ou prática do apóstolo, que afirmou que aquela pessoa foi colocada ali “pelo diabo”. Depois, chama uma fiel na plateia para receber oração e volta a criticar o homem. “Não quer? Vai embora daqui, rapaz”.

Acostumado a ser criticado e chamado de “falso profeta”, Duque já postou na capa do site de sua igreja um vídeo onde se defende de tais acusações.

Seu principal argumento é que ocorrem milagres na Plenitude através dele, portanto teria o favor do Senhor Deus.

Maldição repetida

Em 2014, um discurso parecido de Agenor viralizou na internet. Visivelmente nervoso com alguém que havia lhe ofendido, o apóstolo resolveu fazer um desafio: “Você diz que verá minha queda… Então, se eu sou um profeta de Baal, é três dias: ou Deus me abate e abate a minha casa, ou a ira do Senhor virá contra ti”, diz.

O religioso pede para que Deus pese a sua vida com a de seu opositor para saber quem está ou não mentindo e ainda amaldiçoa que tem “blasfemado contra o ungido de Deus”. “Se eu sou um falso profeta, você saberá […] Diz o Senhor: você está amaldiçoado agora”.

Na época, muitos evangélicos resolveram aceitar o “desafio” e afirmaram que Agenor Duque é falso profeta em comentários nas redes sociais para verem se morreriam em três dias ou se continuariam vivos. Não há registro de que ninguém tenha morrido.

(GospelPrime)

Compartilhar

Comentários

comentários