Adolf Hitler seria o verdadeiro autor de sua biografia publicada em 1923 para aumentar a sua visibilidade antes de assumir poder, segundo o historiador Thomas Weber, professor da Universidade de Aberdeen, na Escócia.

Até o momento, a obra “Adolf Hitler: Sein Leben und seine reden” “(Adolf Hitler: Sua vida e seus discursos”, em tradução livre), de 1923, tinha sua autoria atribuída ao herói de guerra Adolf Victor von Koerber.

No entanto, o historiador afirma não haver dúvidas de que o próprio Hitler escreveu a biografia. “A autobiografia sob nome falso foi um ato descarado, mas inteligente de marketing pessoal, para conquistar a sociedade conservadora”, disse Weber.

Weber encontrou provas para sua afirmação quando buscou pistas de Koerber, que morreu na África do Sul, em 1969. Nos arquivos da Universidade Witwatersrand, em Johanesburgo, o historiador se deparou com uma declaração assinada pela esposa do herói, afirmando que a biografia não foi escrita por ele.

O historiador também descobriu um documento do ano 1938, no qual Koerber escreve que o livro foi escrito “por iniciativa e com a participação ativa de Adolf Hitler”.

Na época, o livro foi aclamado como “uma nova Bíblia dos dias de hoje”, com Hitler sendo até mesmo comparado a Jesus Cristo. O objetivo de Hitler seria vender a imagem de “salvador da Alemanha”.

“O livro faz algumas afirmações bizarras, argumentando que a obra deveria se tornar ‘a nova Bíblia dos dias de hoje’, usando termos como ‘sagrado’ e ‘libertação’, comparando Hitler a Jesus e comparando o seu momento de politização com a ressurreição de Jesus”, revela Weber.

“O fato de ele mesmo ter escrito tanto a biografia quanto os discursos usando um nome falso mostra que ele era um ator político intrigante, com um entendimento magistral dos processos e representações políticas e que procurava seu caminho rumo ao poder”, acrescenta o historiador.

Fonte: Guiame

Compartilhar

Comentários

comentários