jesus-

Um concurso que elege o sósia de Jesus Cristo mais “sarado” vem gerando grande polêmica desde que foi iniciado. Organizado por ativistas gays, “Hunky Jesus Contest” (“Concurso Jesus Gostoso”, em tradução livre) reúne os participantes no palco, que desfilam quase sem roupa e usando adereços religiosos, como coroas de espinhos e cruzes.

A cada edição, o evento acontece nos domingos de páscoa em São Francisco, na Califórnia, Estados Unidos. O concurso é promovido pelo grupo extremista gay “The Sisters of Perpetual Indulgence” (“As Irmãs Perpétuas da Indulgência”, em tradução livre), conhecido por ser composto por homens que se vestem de freiras.

“Em primeiro lugar, Jesus não está morto. Ele é quente”, dizia um panfleto do evento na edição de 2014.

As manifestações com o uso de imagens religiosas tem gerado polêmica desde a criação do grupo, em 1979. A escolha do domingo de Páscoa como zombaria ao cristianismo teve início em 1995. Além do desfile, o evento apresenta as estações da cruz, enquanto o público grita: “Nós te adoramos, ó Cristo”.

Além de “Hunky Jesus Contest” causar revolta em evangélicos e católicos, o evento não é bem visto por pessoas da comunidade LGBT. Apesar das críticas, o concurso já foi realizado outras 37 vezes e os organizadores não pretendem realizar uma última edição.

Um vídeo do evento publicado no Brasil também instigou críticas do público nas redes sociais. “Depois fala que é homofobia… Tem certos assuntos que não se deve brincar! Eles não querem igualdade, eles querem supremacia! Lamentável isto!”, disse um usuário.

“Querem respeito? Respeitem também né. Se eles falam mau dos cristãos é liberdade de expressão, agora se alguém falar mau deles ai já é homofobia, fascista, etc”, comentou outro.

Integrantes do grupo rebatem as críticas afirmando que a instituição arrecada milhões para a caridade, dinheiro destinado principalmente ao combate à Aids e à ajuda a pessoas portadoras do HIV. De 1979 a 2007, o grupo arrecadou mais de US$ 1 milhão.

Assista trechos do evento registrados em 2011:

 

Compartilhar

Comentários

comentários